2 LANPOSTU BRASILEN ETA 2 MOZAMBIKEN

 BRASILEN

LANPOSTUAREN DESKRIBAPENA

Mundukide Fundazioak Brasileko Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST)rekin elkarlanean bultzatzen duen Garapen Sozioekonomikorako eta Erakundeen Indartzerako Programaren koordinazio orokorra Brasileko Iparekialdean.

OINARRIZKO BETEBEHARRAK

  • Brasileko Iparekialdean dagoen programaren koordinazio orokorra: planifikazioa, pertsonak eta aurrekontua.
  •  Programaren arlo guztien koordinazioa eta sustapena: prestakuntza, kooperatiba eta gizarte ekintzeei aholkularitza teknikoa, eta erakundeen indartzea.
  •  Kooperatiba kultura zabaldu eta autogestio ereduen ezarpenean lagundu.
  •  Programaren finantzazio bilaketaren lidergoa.
  •  Brasileko erakundeen aurrean programaren ordezkaria izan.

BEHARREKO PRESTAKUNTZA ETA ESPERIENTZIA

  • Unibertsitatean ikasketak.
  • Kooperatiban esperientzia, filosofia honekiko sentsibilitatea.
  • Taldeen kudeaketan esperientzia.
  • Informatika erabiltzaile moduan, batez ere kalkulo orriak.
  • Hizkuntza: gaztelania eta portuguesa kontutan hartuko dira.
  • Atzerrian eta boluntario moduan izandako esperientziak kontutan hartuko dira.

BALDINTZAK 

  • Kontratu laborala 2 urtetarako ( Lehenengo sei hilabeteak proba moduan).
  • Lan baldintzak Mundukide taulen araberakoak.
  • Lana egingo den lekua: Brasileko Iparekialdea.

.______________________________

2 koordinatzaile postu MOZAMBIKEN

VAGA DE EMPREGO ESPECIALISTA EM AGRONOMÍA

1 ANTECEDENTES O Programa iniciou suas actividades no 2002. É implementado num contexto totalmente rural, que tem na agricultura de pequena escala sua actividade produtiva principal e com indicadores de pobreza severos e gerais. O Programa trabalha no corredor Lichinga – Pemba e actualmente abrange os distritos de Montepuez, Namuno, Balama, Marrupa, Majune e Mandimba. O objectivo do programa é apoiar o desenvolvimento produtivo – comercial dos pequenos camponeses com assistência técnica e facilitação tanto da adquisição de insumos como da venda da produção. Nos últimos seis anos o número de camponeses/as que tem aderido ao programa tem aumentado muito e o mesmo tem alcançado uma dimensão importante (mais de 10.000 camponeses assistidos anualmente com uma produção conjunta de aproximadamente 200.000.000MZN anuais).

2 DESCRIÇÃO DA VAGA A pessoa especialista em agronomía será responsável de dirigir várias equipas de campo que em parceria com associações de camponeses e comerciantes apoiarão aos camponeses/as no aumento e diversificação da sua produção agrícola.

2.1 FUNÇÕES, RESPONSABILIDADES E ACTIVIDADES  Garantir a operacionalização do plano de trabalho da instituição e consecução dos objectivos de participação, produção e rendimento dos pequenos produtores/as.  Gerir as equipas de campo (selecção, formação, orientação, direcção, assuntos disciplinares, etc.)  Gerir a colaboração com as instituições parceiras como associações, comerciantes e outros (selecção, celebração de acordos, seguimento, orientação, etc.)  Gerir os fundos de maneio das equipas de campo (orçar necessidades, entregar fundos de maneio, controlar o uso, verificar justificativos, codificar justificativos e enviar para contabilidade)  Gerir os materiais e insumos das equipas de campo (cotações, compra, recepção, entrega, cobrança, conservação, registo, etc.)  Gerir os meios físicos como instalações, transportes, equipamentos e outros da sua área (cotações, compras, manutenção…)  Gerir as relações institucionais a nível local como Serviços Distritais de Agricultura, Administrações, Uniões Distritais de Camponeses e outros (participação em encontros, troca de informações, entrega de relatórios…)  Gerir a recolha de dados (participação, aplicação de técnicas, medições de áreas e produção, comercialização, uso de insumos…) e redacção de relatórios  Gestões administrativo-legais nas administrações locais (seguros, taxas, etc.)  Colaborar nas funções gerais da Fundação (avaliação, planificação, visitas, participação em encontros e seminários, compras, estudos e pesquisas, etc.)  É uma função prioritária promover o crescimento das capacidades das equipas de campo e parceiros na sua área de trabalho.

2 / 2
2.2 EQUIPA, DEPENDENCIA E COORDENAÇÃO  Integrar-se-á numa Equipa formada fundamentalmente por engenheiros e equipas de campo. Hierárquica e funcionalmente dependerá do Gestor do Programa.
2.3 PERFIL REQUERIDO  Agronomia; Formação e experiência de trabalho agronómica com ênfases na produção de cebola e alho; gergelim; tomate; repolho e couves; alface, cenoura e pimenta; feijão manteiga, boer e holoco; arroz.  Idiomas: Priorizar-se-á um bom domínio da língua portuguesa e valorar-se-ão conhecimentos de Inglês, Euskera e Espanhol.  TIC: Valorar-se-á positivamente conhecimentos de uso de sistemas de informação geográfica, folhas de cálculo e bases de dados.  Valorar-se-á experiência de trabalho em Moçambique ou África.  Valorar-se-á experiência de trabalho em direcção de equipas.  Valorar-se-á experiência de trabalho e vida em contextos profundamente rurais.  Valorar-se-á experiência de trabalho com pessoas de nível formativo muito baixo.
2.4 CONDIÇÕES  Contrato por 2 anos e condições laborais segundo tabelas da Mundukide.  Local de trabalho: Distritos de Mandimba, Cuamba, Majune e Marrupa.   Candidatos interessados apresentar curriculum vitae em:
MUNDUKIDE FUNDAZIOA Zarugalde 30 20500 Arrasate Mondragon (Gipuzkoa) mundukide@mundukide.org Tel.: +34 943 772 010

 

Interesatuok  aurkeztu CV-a : mundukide@mundukide.org

MUNDUKIDE FUNDAZIOA  Zarugalde 30 · 20500 Arrasate (Gipuzkoa)

 Telefonoa: 943 772 010

MUNDUKIDEren sare sozialetan esandakoak

  • Mundukide en Mozambique
  • Cooperativistas de MONDRAGON en cooperación con Mundukide
  • Cooperativistas de MONDRAGON en cooperación con Mundukide
  • IV FOROKOOP 2010